sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Dia 20 de janeiro....
Chegamos cedo ao hospital, 5:30h da manhã. Ficamos esperando abrir a recepção, todos os pacientes são internados às 7:00h, passam por uma triagem, onde mede pressão, oxigenação e conferem todos os exames. Enfim chegou o grande dia.
Fiz o agulhamento antes da cirurgia e como dói. Tomei duas anestesias na mama, mas parece que não pegou nenhuma de tanto que doeu. Esse exame é feito com o ultrassom e passa um fio de aço em torno do tumor. Assim fica marcado o tumor e o linfonodo sentinela. Fiquei tão tranquila que minha pressão estava 11 por 7, também com o batimentos menos de 100 e com 98% de oxigenação. Era onde eu queria estar desde quando descobri o câncer.
Ás 9:15 h estava dentro do bloco cirúrgico e cinco minutos depois já estava tomando anestesia geral. As 11:55 já estava indo para o quarto. Passei muito bem, graças a Deus. Sem dor e sem o monstro que crescia dentro de mim. E ainda recebi um monte de visitas; minha família querida, todos se deslocaram pra BH, e me fizeram muito feliz. É estranho, mas estava feliz por estar no hospital.



Dia 21 de janeiro...
Recebi alta logo de manhã. Na hora do almoço estava em casa. Tomei um banho e aí sim tirei o curativo e para minha grata surpresa, minha mama foi preservada. Estou com duas cicatrizes, uma perto do mamilo e outra debaixo da axila. Ainda estou com os pontos e por conta disso, tenho alguns incômodos, às vezes dolorido. Na próxima terça, volto ao Hospital da Baleia para saber os próximos passos do tratamento.


Dia 22 de janeiro...
Quando estamos em casa tudo parece mais fácil. Fiquei meio indisposta, um mal estar momentâneo. E a noite levantei muitas vezes,

Dia 23 de janeiro...
Já estou ficando ansiosa para chegar terça. Quanto a minha recuperação, estou muito bem, só não posso ficar levantando o braço e os pontos incomodam um pouco. E estou seguindo as recomendações médicas.


Seguidores