domingo, 10 de fevereiro de 2013

DEVER DE CASA

Pedro Henrique Rodrigues completou 19 anos e também a primeira semana de aulas no curso de engenharia elétrica. Ele passou no vestibular para estudar no período da noite, no Centro de Educação Superior de Conselheiro Lafaiete, na Região Central do estado. Chegar ao curso superior não é tarefa fácil quando é preciso aliar a rotina de conhecimento e trabalho. Pedro já é um eletricista técnico e trabalha na cidade de Jeceaba, município vizinho ao seu, na empresa Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil (VSB). Feliz com a perspectiva de se tornar um engenheiro, ele está confiante de que o curso vai fazer diferença em sua vida: “O curso superior melhora a condição social, cultura e financeira”. Até chegar à formatura, Pedro vai seguir logo depois da aula para o trabalho, onde assume o turno da madrugada. O emprego lhe garante custear a mensalidade de R$ 712,41. Para ele, ter a faculdade perto de casa foi decisivo na sua escolha. “Estudando na minha cidade, consigo conciliar a faculdade, o trabalho e o convívio com a família. O ensino superior no interior permite o acesso à faculdade. Seria muito difícil ir até outro cidade para estudar.”


Reportagem para o Jornal Estado de Minas 
http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2013/02/10/internas_economia,349661/expansao-do-ensino-superior-em-regioes-industrializadas-impulsiona-comercio.shtml

Seguidores